Início Educação Qual a razão para que os candidatos a professores tenham das médias...

Qual a razão para que os candidatos a professores tenham das médias mais baixas?

92
3

Não sendo um caso único a nível europeu, não deixa de ser uma preocupante situação.

Com o facto de serem cursos “acessíveis”, com médias baixas de entrada, e com a atual sensação que todos têm de ter um “canudo”(leia aqui), podemos ver uma afluência a estes cursos apenas por isso?

Na realidade não é isso que têm acontecido? Entram poucos, há pouca procura, mas os que entram vão por vocação? Vão convictos que é isso que querem, ou apenas para serem “Dr´s”?

São questões que devem ser pensadas por todos aqueles que nos governam, um país desenvolve-se, de forma sustentável, através da Educação, que é, nos países desenvolvidos, a base, o pilar mestre da sociedade. Já por cá…

SUTEB

Ver notícia completa aqui.

3 COMENTÁRIOS

  1. O motivo é simples. Nos dias de hoje ninguém escolhe o ensino porque não há hipóteses de trabalhar! Não reformam os professores! Os jovens ficam desempregados! É natural que as vagas que sobram estão destinadas a alunos com média mais baixa. No entanto, dificilmente serão professores! Cada vez os professores são mais velhos, não havendo lugar para os mais jovens!

  2. Antes de mais, obrigado pelo comentário.
    O nosso sistema, como a grande maioria, utiliza a média aritmética como factor de entrada nas faculdades. Não podemos negar isso! E claro que, mesmo defendendo outras formas, outro sistema de ensino, não posso ser utópico! Pelo que, se queremos a captação dos melhores, devemos pensar em não permitir que todos possam ser professores só porque a média é baixa! É neste sentido que é feito o comentário!

  3. Como se as médias importassem alguma coisa no relacionamento interpessoal, na pedagogia, etc. Consegue medir-se a vocação? Que interessa ter uma média alta num sistema de ensino podre? Eu fico pasmo como é que há pessoas que conseguem apontar as falhas do sistema, mas depois contradizem-se ao falar em médias e afins.

    A formação de professores não é uma questão de médias: É de mentalidades!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.