Início Sociedade Na escola e na família: como consciencializar as crianças para a sustentabilidade...

Na escola e na família: como consciencializar as crianças para a sustentabilidade – Joana Magno

890
0

Na escola e na família: como consciencializar as crianças para a sustentabilidade

A Parentalidade Consciente é a prática da parentalidade baseada no Mindfulness. Mindfulness é atenção plena no momento presente, sem julgamento, portanto quando falamos de Parentalidade Consciente pensamos numa forma de viver em presença. Presença com os nossos filhos e com tudo o que nos rodeia. É neste âmbito que surge a presença e a consciência também na pegada ecológica que deixamos no nosso planeta.

Isto é, não é possível ficarmos indiferentes ao que se está a passar no planeta Terra. É urgente intervirmos para proteger o ambiente e o futuro, o nosso e o das crianças, por isso é percetível a importância de sensibilizar e fomentar hábitos mais sustentáveis e acima de tudo regeneradores. Por exemplo, não se trata de deitarmos abaixo florestas e depois irmos reflorestar, mas sim deixarmos de cortar árvores e plantarmos ainda mais.

Consciencializar as crianças para o problema da poluição, do aquecimento global, para a necessidade de regeneração é muito importante, uma vez que com pequenos passos podemos originar grandes mudanças. Além disso, este é um problema que já faz parte do seu dia a dia, da sua realidade, por isso é essencial que tenham presente o impacto que também as suas ações têm.

As nossas escolhas diárias têm impacto no combate à poluição e desperdício, por conseguinte deixo aqui algumas dicas que nos podem ajudar a vivenciar uma parentalidade mais consciente e regeneradora alinhada com a pegada ecológica que queremos, que nós e os nossos filhos deixem, em prol de reduzir o impacto dos nossos atos na saúde do planeta:

– Desenvolver ações de sensibilização dadas pelos alunos ou por especialistas;

– Realizar projetos de investigação sobre aquecimento global, lixo marítimo, poluição terrestre e do ar;

– Adquirir ecopontos e incentivar a reciclagem;

– Diminuir o desperdício alimentar;

– Desenvolver parcerias com associações ambientalistas e dar voz aos alunos para encontrarem soluções mais sustentáveis a implementarem nas suas vidas;

– Participar em ações de recolha de lixo, plantação de árvores, diminuição de plástico;

– Utilizar materiais recicláveis, sempre que possível…

NA FAMÍLIA

– Apagar sempre as luzes cada vez que se sair de um espaço para outro;

– Tomar duches rápidos em vez de banho de imersão para reduzir o consumo de água;

– Utilizar escovas de bambu e pastas de dentes naturais, quando as cerdas já não estiverem boas para uso, retirem-nas com um alicate, coloquem-nas no ecoponto amarelo e reutilizem o cabo de madeira;

– No inverno, preferir vestir algo quente, em vez de exagerar no uso do aquecedor e no verão evitar o uso do ar condicionado;

– Preferir frutas e legumes da estação e cultivados em Portugal;

– Utilizar sacos de pano nas compras e evitar tudo o que é embalado em plástico;

– Reciclar, fazendo jogos, brincadeiras em família com as cores dos ecopontos e com os materiais a colocar em cada um deles;

– Optar sempre por guardanapos de pano;

– Utilizar fraldas reutilizáveis;

– Utilizar food wraps em vez de papel celofane, feitos com resina de pinheiro ou cera de abelha, fáceis de lavar e utilizar;

– Comer gelados no copo evitando copos e colheres de plástico;

– Reduzir ao máximo a utilização do automóvel, optando por andar a pé, utilizar a bicicleta ou os transportes públicos… Resumindo e concluindo, pequenas mudanças conscientes no nosso estilo de vida HOJE representam ações no presente que se vão refletir na qualidade de vida a todos os níveis, no futuro próximo de todos, adultos, crianças e planeta. E o mais importante de tudo é não negar o que estamos a fazer à Terra! Não há desculpas. Há soluções. Há atitudes!

Fonte: TSF