Início Educação MAIA: O projeto que só serve para aumentar a burocracia e prejudicar...

MAIA: O projeto que só serve para aumentar a burocracia e prejudicar os alunos – Carlos Miguel Santos Silva

4405
0

O Projeto MAIA, lançado em 2019 pela Direção-Geral da Educação (DGE), tinha como objetivo melhorar as práticas pedagógicas das escolas e dos seus professores. No entanto, três anos depois da sua implementação, este projeto tem sido amplamente criticado por professores, pais e especialistas em educação.

Um dos principais problemas apontados ao MAIA é a sua excessiva burocracia. Os professores são obrigados a preencher um conjunto de formulários e relatórios, que exigem um grande investimento de tempo e esforço. Este trabalho burocrático desvia os professores do foco principal da sua atividade, que é a educação dos alunos.

Acresce que o MAIA não tem demonstrado qualquer benefício para os alunos. Pelo contrário, parece ter contribuído para aumentar a pressão sobre os professores e os alunos, prejudicando o processo de aprendizagem.

Quem está no terreno a aplicar o projeto, facilmente concluiu que o projeto não teve qualquer impacto significativo no desempenho dos alunos. Pode também concluir que o MAIA aumentou a ansiedade e o stress dos professores, que se sentiram sobrecarregados com a burocracia exigida pelo projeto.

Este estudo vem confirmar as críticas que têm sido feitas ao MAIA. O projeto é uma invenção de alguém que desconhece as salas de aulas e as escolas. É um absurdo que com a conivência dos diretores, para terem melhores notas na própria avaliação, o MAIA seja imposto aos colegas sem o mínimo de filtro sobre se o projeto é eficaz, naquilo que deve ser a preocupação máxima das escolas, na transmissão de conhecimento e sua avaliação.

O MAIA é um exemplo de como a burocracia pode prejudicar a educação. É um projeto que deve ser abandonado o mais rapidamente possível.