Início Educação João Costa: “Em 2018 tínhamos apenas 4% dos professores no topo ...

João Costa: “Em 2018 tínhamos apenas 4% dos professores no topo [da carreira] e hoje temos 30%”

534
1

Questionado sobre se “um salário de 1.000 euros no início de carreira ou de 1.400 euros a meio é justo e aliciante”, em entrevista ao jornal “Expresso” (edição de 20 de maio), o ministro da Educação, João Costa, respondeu da seguinte forma:

“Pode não ser o mais estimulante, mas quando comparamos com outras carreiras ou com a carreira de professor sem ser na escola pública não é a pior. E vai dando saltos mais rápidos do que um técnico superior com habilitações semelhantes. A carreira esteve parada muitos anos e só descongelou em 2018. Mas, neste momento, quem entra tem uma carreira à sua frente. Em 2018 tínhamos apenas 4% dos professores no topo e hoje temos 30%.”

Estas percentagens indicadas pelo ministro da Educação têm fundamento?

De acordo com os dados do relatório “Estado da Educação 2018“, elaborado pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), a proporção de docentes de educação pré-escolar, ensino básico e ensino secundário do quadro, no 10.º escalão (topo da carreira docente), no ano letivo de 2017/2018, era de 0,02%.

Ou seja, uma percentagem muito inferior à que João Costa referiu na entrevista.

Ler mais em Polígrafo sapo

1 COMENTÁRIO

  1. Epá, mas esta Maria Lurdes Rodrigues de bengala, não sabe falar sem mentir!!!!!! Já cheira mal esta personagem…

Comments are closed.