Início Educação “Estranho é que se atribuam horários a quem está a um mês...

“Estranho é que se atribuam horários a quem está a um mês ou dois da reforma” – Paulo Guinote

1809
0

Direi eu que faz parte da propaganda, do ilusionismo a que este governo nos habituou…


Parece que o número de aposentações está a aumentar, mas isso não pode ser novidade para o ME, pois ninguém se reforma de um dia para o outro, tem de fazer o pedido e esperar uns meses pela tramitação. Estranho é que se atribuam horários a quem está, com toda a certeza, a um mês ou dois da reforma. Não era essa a prática, mas em algumas “unidades orgânicas” foi isso que se fez, para corresponder ao desejo do ministro Costa garantir que os alunos estariam praticamente todos com professores atribuídos. Claro que as necessidades estão a aumentar e que “Os professores estão a sair sem adiar nem sequer um dia, aliás o que procuram é antecipar esse momento”, diz Vítor Godinho. “Até se podiam manter mais algum tempo se as condições fossem outras.”

 

Continuar a ler em O Meu Quintal