Início Educação Auscultação aos professores | Quais as tuas linhas vermelhas?

Auscultação aos professores | Quais as tuas linhas vermelhas?

684
10

Apreciação sobre a revisão do Regime de Recrutamento de Gestão de Educadores de Infância e de Professores dos Ensinos Básico e Secundário e sobre as medidas a implementar em prol da valorização da carreira docente.

Este formulário destina-se a recolher a opinião do pessoal docente, atualmente em funções nos diversos Agrupamentos de Escolas e Escolas não Agrupadas, quanto ao que devem ser as prioridades, nas negociações, relativamente à valorização da carreira docente e à revisão do Regime de Recrutamento de Gestão de Educadores de Infância e de Professores dos Ensinos Básico e Secundário.

O formulário está estruturado em duas partes: uma primeira parte, para caracterização da amostra, com seis questões de resposta direta; uma segunda parte, com uma única questão, onde, das vinte e cinco reivindicações elencadas, se pretende que cada docente selecione as dez que considera prioritárias negociar.
As respostas obtidas serão reencaminhadas para quem de direito.
Pretende-se, assim, agir de forma construtiva e fazer chegar a voz de cada docente ao processo negocial.
O preenchimento do formulário é facultativo e será garantida a sua confidencialidade.

Agradecemos a sua colaboração.

 

10 COMENTÁRIOS

  1. Reposição do tempo de serviço 6 anos, 6 meses e 23 dias e as cotas para o 5, ° e 7°escalão

  2. Recuperação do tempo de serviço roubado.
    Eliminação das quotas de acesso ao terceiro,quinto e sétimo escalão .
    Idade de reforma aos 62anos

  3. As nossas reivindicações são justíssimas!
    Não paramos enquanto não nos sentimos respeitados.

  4. […] Via VozProf. Acarreta iniciar sessão no gmail/google, não percebendo porque depois ainda pedem novamente o mail. Se é para ser anónimo, pede muitas informações que, no entanto, não têm forma de verificação. Mas mais vale isto do que nada. Acho que são muitas opções, naquela lógica de lista de supermercado mas, repito, antes isto do que nada. Mas convinha perceber quem é que vai tratar os dados e como vão ser usados. […]

    • As nossas reivindicações são justíssimas!
      Não paramos enquanto não nos sentimos respeitados.

Comments are closed.