Início Educação A Gestão Escolar nas Mãos de Quem a Faz – Alberto Veronesi

A Gestão Escolar nas Mãos de Quem a Faz – Alberto Veronesi

198
0

A temática da gestão escolar configura-se como um campo de debate profícuo, permeado por diferentes correntes de pensamento que divergem quanto à figura ideal para liderar este processo. No presente texto, propõe-se a defesa da tese que preconiza a gestão de escolas por professores devidamente qualificados, em detrimento de gestores sem experiência docente, conforme alguns partidos políticos e gestores de profissão defendem.

Sabemos as verdadeiras intenções de quererem “profissionalizar” a gestão escolar. Passa, sobretudo, por terem mais cargos para distribuir pelos caciques partidários…mas, por isso, mesmo é importante que os professores se oponham veementemente a estas ideias peregrinas alvitradas por especialistas de gabinete.

O corpo docente, por vivenciar o quotidiano da sala de aula, ostenta um conhecimento intrínseco da realidade educativa que nenhum gestor consegue adquirir atrarvés da teoria. Tal expertise abrange a compreensão das necessidades discentes, dos desafios enfrentados pelos educadores e das nuances inerentes ao processo de ensino-aprendizagem. Essa vivência prática constitui um alicerce fundamental para a tomada de decisões assertivas e a implementação de políticas que impactem positivamente a qualidade do ensino.

Em virtude de serem pares dos demais educadores, os professores detêm maior legitimidade e confiança para liderar a escola. Essa relação de igualdade facilita a comunicação, a colaboração e o envolvimento de toda a comunidade escolar na construção de um projeto educativo coeso e compartilhado.

A formação e a experiência docente conferem aos professores uma sensibilidade pedagógica aguçada. Essa sensibilidade é crucial para assegurar que a gestão escolar esteja sempre focada no aluno como protagonista do processo educativo.

A gestão por professores contribui para a autonomia e responsabilidade da escola. Ao assumirem o protagonismo da gestão, os professores assumem maior controlo sobre o seu trabalho e se tornam mais responsáveis pelos resultados educativos alcançados.

É sabido que a gestão escolar deve ser um processo de construção coletiva, liderado pelos professores, que são os profissionais que melhor conhecem a realidade da escola e as necessidades dos alunos.

Os professores são os agentes educativos mais próximos dos alunos e, por isso, os mais bem preparados para liderar a escola.

Em suma, a gestão por professores  configura-se como uma alternativa mais eficaz e legítima para a gestão escolar. Essa modalidade de gestão garante que a escola esteja focada na sua função fundamental: promover a aprendizagem e o desenvolvimento integral dos alunos.

Cabe ressaltar que a formação específica para a gestão escolar é imprescindível para que os professores possam exercer essa função com competência. Essa formação deve abordar temas como liderança, planeamento estratégico, gestão de pessoas, finanças e avaliação.

Ao investir na formação de professores para a gestão escolar, investimos na qualidade da educação e na construção de um futuro promissor para as próximas gerações.

Alberto Veronesi