Início Educação 96% dos professores candidatos a casa ficam fora do concurso

96% dos professores candidatos a casa ficam fora do concurso

27
0

Dos 388 professores candidatos ao concurso, realizado ao abrigo do programa de apoio ao arrendamento de casas a preços mais baixos em Lisboa e Portimão, foram selecionados 15 docentes, de acordo com os dados divulgados esta quarta-feira pelo Ministério da Educação. Contas feitas, 96,13% dos candidatos ficaram excluídos do apoio.

Em causa está o protocolo assinado a 2 de março entre o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana (IHRU) e a Direção Geral da Administração Escolar (DGAE), sendo que este apoio será também estendido aos profissionais de saúde deslocados. Neste âmbito, na altura, o Governo tinha identificado “29 apartamentos em Portimão e em Lisboa” para o efeito.

Esta quarta-feira, a tutela liderada por João Costa dá conta que “no concurso realizado registaram-se 388 candidatos”, dos quais 261 ao abrigo da contratação inicial e 127 por mobilidade interna. Neste âmbito, “e após a fase de candidaturas foram selecionados 15 docentes a quem foram atribuídos 11 apartamentos“, com as tipologias T0, T1, T2 e T4, indicou ainda o Executivo. Contas feitas, o concurso deixou de fora 96,13% dos candidatos.

Em comunicado, o Ministério da Educação adianta ainda que “através da DGAE, mantém contacto com todos os que, tendo ficado colocados nestes Quadros de Zona Pedagógica, apresentaram candidatura mas ficaram sem atribuição” e que “continua empenhado em encontrar mais soluções” para os professores deslocados.

Neste contexto, “muito em breve será disponibilizado mais um prédio de 4 andares em Lisboa, propriedade da Caixa de Previdência do Ministério da Educação“, revela a tutela.

ECO