Início Uncategorized Mais uma agressão a um professor – Governo assobia para o lado!...

Mais uma agressão a um professor – Governo assobia para o lado! – Opinião

17
0

O dia a dia em muitas escolas é a indisciplina, a violência verbal e física, entre a comunidade, só acha que não quem não está lá!

Estes casos são demasiado frequentes, infelizmente, e não vejo ninguém a querer agir e a atacar o problema pela raiz!

Temos assistido, desde do tempo da Maria de Lurdes Rodrigues, a um aumento de violência escolar.

Parece-me claro que este aumento deve-se não só às políticas educativas, desde então, mas também a uma crise de autoridade na Família, pelo facto de muitos pais renunciarem a impor disciplina aos filhos, remetendo essa responsabilidade para a Escola, para os Professores, mas não podemos esquecer que estes últimos foram perdendo ao longo destes anos a pouca autoridade que ainda tinham.

As crianças e os jovens precisam de encontrar, também em casa, desde muito cedo, a figura da autoridade, sem autoritarismo, que é um elemento fundamental para o seu crescimento.

O que acontece é que grande parte das famílias demite-se da sua função, da sua missão não percebendo que isso terá consequências nefastas na vida dos filhos!

Torna-se ainda pior quando esses mesmo pais, não cumprem o seu dever nem deixam que outros o façam, achando que os seus filhos têm mais direitos do que na realidade têm!

Na educação das crianças e adolescentes, uma correta escala de valores morais, converte os filhos em rapazes e raparigas com personalidade, e é o melhor antídoto contra as loucuras da adolescência.

Quando isso não é possível, alguém, que não a escola, deve ser responsabilizado por isso, no caso o encarregado de educação.

Os fatores que favorecem a indisciplina são múltiplos, em primeiríssimo lugar:

– Desresponsabilização dos pais/encarregados de educação;

– Desvalorização da classe docente;

– Culpabilização exclusiva dos professores;- Regras mal definidas e com sanções pouco claras;

– turmas demasiado grandes;

Em segundo plano, mas não deixando de ser importante:

– algumas características de cada nível etário;

– a falta de interesse pelas matérias lecionadas;

– dificuldade em acompanhar as matérias dadas na aula, por falta de bases ou por dificuldades de aprendizagem;

– aulas pouco motivadoras;

– salas de aula sem condições;

Não me parece que apenas mudando a abordagem a alguns destes factores consigamos eliminar a indisciplina nas escolas.

Creio que a a abordagem deve ser globalizada e começando pela responsabilização dos pais.

É por esta base que devemos agir, é aqui que tudo começa e creio que em seguida tudo o resto virá em efeito dominó.

Basta que se recupere o Artigo 14.º do Estatuto do Aluno em vigor nos Açores e se lhe acrescente uma terceira alínea.

Artigo 14.º

Incumprimento dos deveres de assiduidade e de disciplina

1 — O incumprimento pelos pais ou encarregados de educação do disposto na alínea o) do n.º 4 “Responsabilizar -se ativamente pelos deveres de assiduidade e de disciplina dos seus educandos;” do artigo anterior pode determinar a suspensão dos apoios a que o aluno tem direito no âmbito da ação social escolar, quando não os utilize de uma forma adequada.

2 — A suspensão prevista no número anterior nunca pode afetar os apoios relativos à alimentação e transporte.

3 – A reincidência dos atos, do respetivo educando, levará a que lhe sejam aplicadas multas entre 60€ e 300€.

Estou a partir do pressuposto, porque acredito que assim seja, que todos os professores, fazem o possível e os impossível para que as aulas decorram sem indisciplina, mas sentem-se desprotegidos, sentem-se ameaçados, sem armas para “lutar”, porque existe uma grande desvalorização, desconfiança e desrespeito, por parte da sociedade e até da tutela, para com os professores!

Creio que este poderia ser a ação limite, depois de esgotadas todas as outras formas de “combate” com psicólogos, equipas multidisciplinares, tutorias e etc.

P.S. – Vergonhoso mesmo é continuar sem ouvir uma única palavra, por parte das entidades responsáveis, sobre estes assuntos! Pensam eles que se não se falar do assunto ele não existe?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.