Início Uncategorized Ministério da Educação chama sindicatos para reunião na sexta-feira – Será curta...

Ministério da Educação chama sindicatos para reunião na sexta-feira – Será curta e sem soluções

14
0

Eu diria que o ministro apenas chama os sindicatos para lhes dar conta da decisão tomada!

Não acredito que haja qualquer avanço negocial, aliás, como tenho dito desde novembro do ano passado, todas estas reuniões servem para entreter o pagode, o que me custa é ver que os sindicatos são coniventes!

Ministério da Educação convocou hoje os sindicatos de professores para a negociação suplementar da contagem do tempo de serviço congelado. A reunião foi agendada para sexta-feira, às 16.00. No entanto, a proposta associada a esta convocatória mantém o que o governo já se dispusera a dar aos professores: a devolução de dois anos, nove meses e dois dias, pelo que os sindicatos avisam que não partirão com muitas expectativas para a negociação.

“Recebemos a convocatória que acrescenta um projeto de decreto-lei, nos termos que já tinha sido anunciados pelo senhor ministro da Educação [Tiago Brandão Rodrigues] no final da última reunião sobre esta matéria”, confirmou ao DN João Dias da Silva, da Federação Nacional de Educação, considerando que o a convocatória representa “a manutenção do Ministério da Educação numa lógica de incumprimento daquilo que o Orçamento de Estado determina”.

Em comunicado, ainda que assinalando o facto de “finalmente” o Ministério ter agendado a reunião pedida há bastante tempo pelas organizações sindicais, a Federação Nacional dos Professores (Fenprof) considerou também que a nova proposta da tutela continua a não respeitar a lei e uma recomendação aprovada pela Assembleia da República. Esta organização sindical promete também levar uma proposta para a negociação onde, por sua vez, insistirá nos nove anos, quatro meses e dois dias de serviço reclamados pelos docentes.

Para esta quinta-feira está já agendada uma conferência de imprensa na qual a Fenprof promete “uma primeira reação muito crítica à proposta agora formalizada pelo governo”.

Recorde-se que os sindicatos agendaram para a próxima semana uma greve de quatro dias, por regiões, que entre outros locais abrange a Grande Lisboa na segunda-feira e a zona Norte, incluindo o Grande Porto, na quinta-feira. Já para o dia 5 de outubro, feriado nacional e Dia Internacional do professor, está agendada uma manifestação nacional em Lisboa.

Fonte: www.dn.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.