Início Educação Situação Humilhante Dos Professores (online) Deveria Suspender Ano Letivo – Raquel Varela

Situação Humilhante Dos Professores (online) Deveria Suspender Ano Letivo – Raquel Varela

18951
8

A situação a que estão sujeitos os professores com o ensino à distância via internet (acredito no bom trabalho da Teleescola), no ensino secundário e básico, é humilhante e devia parar hoje, com a suspensão do ano lectivo, medida que muitos defendem na área, com a qual concordo. Ninguém vai suportar 2 meses e meio disto, e as baixas psiquiátricas vão aumentar, as pré-reformas entrar em massa; e os alunos bons, médios e com dificuldades ficar ainda mais indefesos porque não vão conseguir aprender nada assim.

O Governo tem que reconhecer o erro e recuar. Não são só piratas informáticos, gente sem escrúpulos ou inconsciente, a humilhar professores e alunos, em que o crime de violação de imagem e a invasão da vida privada tornou-se norma.

São alunos que estão a meio da noite a descarregar programas que só a essa hora funcionam; são professores sem computadores ou sem saber usar programas; são professores descompensados a marcar testes online, feitos ao lado pelo pais; são pais desvairados que interrompem aulas para falar com professores; são centenas de emails por dia para gerir, nem professores nem pais conseguem, muito menos alunos, grande parte nunca teve sequer email na vida; são milhares de crianças em famílias sem suportes informáticos e com medo do desemprego e da miséria, em situações de grandes conflitos familiares, e tensão social.

No meio disto ainda se prolonga este inferno para 26 de Junho, quase um mês a mais do previsto calendário, se tiram as férias aos miúdos e professores que estiveram presos em casa (quarentena não são férias, é uma prisão), com medo, sem conseguir conviver e descansar. É tudo absurdo. Vão aprender o quê nestas condições? Um exemplo de sucesso aqui ou ali não invalida que no todo está tudo a falhar nesta fórmula, recuem no Ministério da Educação em nome de todos, professores, pais e alunos, em nome do país. Perguntam-me o que fazer com os exames? Bom, não sei responder a isso, sempre fui contra exames, tenho a certeza, pelos estudos que são feitos na área, de que eles não melhoram, pelo contrário, pioram o desempenham de alunos e professores, pioram a qualidade do ensino.

Por mim podem ser suspensos este ano e em todos os anos vindouros. É preciso autonomia pedagógica nas escolas, trabalho em equipa, com o fim da avaliação por desempenho, fim de exames, redução de programas e horários e recuperar o gosto de aprender e ensinar, a ciência pura e abstracta, fundamental, tudo isso devia voltar.

O que se está a fazer aos professores, alunos e pais viola direitos fundamentais, e não garante ensino algum, é um simulacro que só vai contribuir para mais burnout, pré-reformas e desinteresse dos alunos, já desmotivados por uma escola que não tem conseguido cumprir a sua missão porque se tornou mercantil e virada para um mercado de trabalho pobre. Ontem uma professora, sem computador com câmara, que está há 3 semanas a pedir uma solução a colegas e director, disse-me num bom resumo “isto não serve para nada, só os alunos Excelentes vão fazer alguma coisa, de resto andamos todos a fingir”.

Fonte: Facebook de Raquel Varela

8 COMENTÁRIOS

  1. Discordo em absoluto do que afirma e de como o faz. Como professora de deveria colocar um problema bem definido e sinceramente querer uma solução. Faz exatamente o contrário despeja falsos problemas e a solução que preconiza é prejudicar todos os professores, pais e alunos que estão a conseguir. Eu apresento três soluções em resposta ao seu artigo, a professora não precisa de webcam e os alunos também não protegendo assim a privacidade (2 em 1) e escolha outra carreira se não consegue adaptar-se e pode ir de férias mais cedo (2 em 1) novamente.

    • Não podia estar mais de acordo! São pessoas como esta senhora que estão prejudicar todo este processo com uma tremenda falta de vontade em colaborar!

  2. Na minha opinião, o ano letivo estava terminado. Para as crianças seria uma mais valia se repetisse para o próximo ano os conteúdos que já aprenderam. Não é em casa, com tudo o que é conforto, com os seus brinquedos e no seio da família, que se consegue transformar a sala e os pais em escola e professores.

  3. If you can’t fly then run, if you can’t run then walk, if you can’t walk then crawl, but whatever you do you have to keep moving forward.
    Martin Luther King Jr

    Título deste artigo diz tudo sobre a perspectiva da autora. “Situação humilhante dos professores” e com todo o cenário negro de baixas psiquiátrica s e reformas antecipadas. Ai das férias… Espero que a autora, tendo acabado este artigo, olhe agora à sua volta e tente atingir o sacrifício que está a ser pedido a todos! Todos como uma sociedade coesa e nem que seja por eles, vamos deixar de ser mesquinhos. Este artigo é político e mesquinho e os alunos não são a preocupação da autora. Tenha vergonha, porque a sua solução é não querer fazer nada e ficar em casa a ganhar o seu ordenado. Peça baixa psiquiátrica já, mas não pelas razões que apresenta.

  4. Creio que seja a Sra. Raquel Varela do programa ” o último apaga a luz” acompanho o programa e considero que cada um tenha a sua opinião. Nesse caso discordo desta opinião a de os alunos estarem este tempo todo em casa e não adquirirem de uma forma leve alguma matéria. Hoje começou a tele escola e achei adequado e simples o que foi dado.
    Pena são os alunos que não tem acesso à Internet porque por telemóvel poderia er assistido.
    Relativamente à vida privada dos professores e demais acho que o que se passa no país é tão maior que isso e irrelevante.
    É a minha opinião neste momento com todas as dificuldades de outras pessoas que trabalham como eu e estão em casa…..

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.