Início Educação Setembro: O Mês Da Mudança

Setembro: O Mês Da Mudança

416
0

A Estratégia é conhecida, aos primeiros chamam-lhes nomes feios, por estarem a antecipar o sofrimento, mas rapidamente recolhem ideias, daqui e dali e no fim misturam num documento Ministerial como sendo inovador! Há muitos anos que a estratégia é esta.

Tive oportunidade de a 8 de maio, no Jornal Público. alertar para a necessidade de se preparar o regresso em setembro, coloquei algumas questões que me pareceram pertinentes e apresentei algumas soluções que podem bem servir de base para a elaboração de um manual de procedimentos.

Foram precisos 15 dias, a após alguns outros colegas também apresentarem algumas possíveis ideias, para a tutela na pessoa do Ministro vir dizer aquilo que que já tinha dito e outros também

Com isto percebemos que o Ministério vive em completa deriva, quem lá está embarcado tem prioridades que ninguém percebe, mas sabemos que não são as prioridades da educação.

Relativamente a setembro deixo aqui as questões e soluções, usem-nas como vejo que o irão fazer.

Perante a continuidade da pandemia em Setembro impõe-se as seguintes questões:

  • Qual o número de alunos por turma?
  • Quantos professores a mais serão necessários?
  • Quais as perspectivas relativas à migração de alunos do ensino privado para o ensino público?Perspectiva-se que devido à situação económica do país no pós-covid-19, haja uma migração de alunos do ensino privado para o ensino estatal, pelo que um aumento de turmas em algumas escolas poderá ser uma realidade.
  • Pretende o Estado apoiar as famílias para evitar possível migração?
  • Como se prevê fazer a monitorização da temperatura a alunos e professores?
  • Quem fornece as máscaras? Serão de uso obrigatório em contexto escolar?
  • Qual o número de turmas em simultâneo que cada equipamento escolar alberga para que se cumpra com as regras básicas de distanciamento social?
  • De que forma poderá a escola recuperar a confiança dos pais?
  • Qual a responsabilidade de cada organismo, Ministério da Educação (ME) e câmaras no processo de implementação de medidas?
  • Como pretendem monitorizar a reabertura de Maio e Junho para melhor planear Setembro?

Neste sentido intuito de promover o debate deixo algumas ideias que poderão vir a ser princípio de soluções e de responder às questões levantadas, nomeadamente:

  • Reduzir as turmas a pelo menos metade do estipulado no pré-covid-19;
  • Aumentar proporcionalmente o número de professores;
  • Desencadear medidas excepcionais de apoio às famílias com filhos no ensino privado/cooperativo;
  • Criar turnos duplos (manhã / tarde) em todas as escolas;
  • Complementar o presencial com o ensino à distância com turnos semanais;
  • Garantir a distribuição de máscaras à comunidade;
  • Garantir a existência e reposição de produtos de higiene (sabão líquido, papel higiénico, papel de secagem de mãos);
  • Criar sistema de monitorização periódica da temperatura corporal;
  • Definir bem o papel de cada entidade no que toca à responsabilidade no cumprimento do estabelecido (ME, câmaras municipais);
  • Recolher e analisar todos os dados relativos à reabertura de alguns graus de ensino em Maio

 

Alberto Veronesi

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.