Início Educação REGRESSO À ESCOLA: 10 Razões Para Um Sim

REGRESSO À ESCOLA: 10 Razões Para Um Sim

1073
0

 

  1. A vida contém sempre riscos.
    Podemos controlá-los, mas nunca conseguiremos anulá-los.
  2. Há uma diferença entre o provável e o possível. A mesma que marca a distância entre o medo que protege ou o pânico que desorganiza.
  3. Ir à escola é um dever. Mas também um direito inalienável de todos os menores de 18 anos de idade.
  4. Não há verdadeiro ensino nem boa aprendizagem sem uma base presencial e relacional. Ter acesso a informação é diferente de ganhar conhecimento.
  5. A noção evolutiva da infância e, sobretudo, da adolescência é oposta à palavra confinamento. Implica movimento, exploração, contacto, experiência.
  6. Na escola, para além de se aprender, vive-se. É possível ter rotinas, estar fora de casa, conhecer outros adultos, construir amizades, resolver zangas, dar espaço a paixões e desilusões.
  7. Viver a escola é ainda ter acesso a diversas actividades extra-curriculares, com destaque para o desporto, as artes, a cultura em geral que, de outra forma, não teriam existência.
  8. As famílias, tal como todos os sistemas relacionais, precisam de um espaço saudável entre os seus membros. Demasiada proximidade, em espaços físicos reduzidos, dá azo a mais conflitos emocionais e físicos.
  9. A medicina não é uma ciência exacta. Podemos saber muito, mas nunca tudo. No entanto, o seu avanço bem como o das tecnologias reforça a noção de esperança no futuro.
  10. A história da humanidade tem sempre ciclos de crises e avanços. Toda a crise contém em si mesmo um enorme potencial evolutivo de que todos podemos ser agentes activos

Pedro Strecht, Médico Pedopsiquiatra

In Facebook

“O trabalho do pensamento humano deve resistir ao teste da realidade nua e bruta. Se não o consegue, é inútil”, Czeslaw Milosz, Nobel da Literatura

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.