Início Editorial Pais devem ou não avaliar os professores?

Pais devem ou não avaliar os professores?

2699
3

Pegando no tema lançado novamente pelo “novo normal” e que o caro colega António Duarte publicou no seu blogue Escola Portuguesa, queria fazer algumas considerações.

Lendo a pergunta sem uma reflexão a resposta será rápida. Não!

Mas olhando novamente para a pergunta e refletindo sobre essa prática, os pais poderem opinar, que existe em vários países, nomeadamente “a maioria dos países com bons resultados educativos avalia seus professores”, diz Cristián Cox Donoso, especialista em estratégia docente do Escritório Regional de Educação da Unesco para a América Latina e o Caribe.

Essas avaliações têm critérios como integridade profissional e valores do professor, não apenas habilidades.

No processo para além das autoavaliações (relatório de autoavaliação), existem questionários dirigidos a colegas, alunos e pais, mas não esquece os resultados académicos dos alunos.

Portanto são consideradas muitas variantes que por cá nem se quer ouvir falar.

Quando se elabora um inquérito, normalmente fechado, para que os pais possam opinar é óbvio e evidente que os encarregados de educação serão tidos em conta apenas nos temas em que tenham, capacidade de responder! Quando se fala em inquéritos aos pais não me parece lógico que se pense de imediato em perguntas de caracter específico e que com certeza muitos pais não teriam competência para responder.

Segundo a Fenprof houve quem aproveitasse o momento, diretores, daqueles que exigem reuniões presenciais, para inventarem inquéritos perigosos dando aos pais responsabilidades para as quais eles não têm competência. Isto assim não.

Mas, queremos todos, ou pelos menos a maioria, uma escola pública de qualidade, e por isso é preciso saber quem estaria disposto a mudar certas práticas que em nada ajudam a essa qualidade. Um professor dentro de um sistema cotizado e que não tenha amigos ou empatias, mesmo sendo bom profissional, vai desistir, percebendo a perversidade do sistema.

Temos de perceber que é grave usar o ensino público, com o dinheiro de todos os contribuintes, para criar um sistema contaminado, sem avaliação docente decente e que dignifique a carreira e os seus profissionais e que ao invés disso  valorize os “amigos bufos”,  premeia o facilitismo e que no fim mete tudo no mesmo saco!

Devemos exigir a recuperação do tempo de serviço, devemos exigir melhores salários, devemos exigir melhores condições mas temos também de exigir um sistema de Avaliação Docente, SEM COTAS, mas que valorize o mérito e a constante melhoria da escola, tornando-a aprendente…

A Avaliação deve servir apenas e só para melhorar o desempenho e não como arma de certas chefias para prejudicar alguns colegas ou beneficiar outros…

A formação própria, na área da supervisão pedagógica, deve ser a premissa número um, e obrigatória, para aqueles que avaliam, coisa que não é, infelizmente na área que mais devia valoriza os graus académicos e a life long learning é a que mais a despreza, fazendo com que a antiguidade, muitas vezes cristalizada, seja mais premiada!

A avaliação docente deve conter mais critérios que um simples relatório descritivo das práticas:

-Evolução dos resultados escolares dos alunos, não só ao nível das notas dos testes, mas também ao nível de competências sociais, comportamentais. (Avaliação no início e no final do ano letivo)

– Inquéritos aos restantes membros da comunidade escolar, Auxiliares operacionais, colegas, mediadores, pais, alunos.

– Acompanhamento de aulas com objetivo formativo, refletivo, feito por alguém com qualificação para o efeito (formação relevante na área de Supervisão Pedagógica) e não por antiguidade ou outra coisa qualquer.

– Relatório de autoavaliação.

 

Muito irão dizer, mais vale não mexer…eu, continuo a preferir sugerir!

Alberto Veronesi

 

3 COMENTÁRIOS

  1. Veronesi… começo a ficar cansado do SPAM que fazes em inúmeros grupos do facebook! Desenvolve a página do teu “blogue” e coloca lá os “posts” para quem os quiser ver. Ou então deixa os comentários abertos e mostra que és homenzinho!
    Vá lá… ou então fecha o blogue e pára de meter pena!
    Não me vou identificar, mas conheço-te pessoalmente e profissionalmente e em nenhum dos aspetos me deixaste saudades. Uma pista: conheço-te da escola onde eras conhecido pelo Jimbrinhas ArmadoEmBom!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.