Início Editorial Os professores, aqueles malandros…

Os professores, aqueles malandros…

4495
1

Mais uma vez conseguiram passar a mensagem de que os professores têm uma vidinha folgada. Sim, falaram dos professores sem componente letiva, esses malandros que vão deambulando pelas escolas sem nada para fazer!

Foi esta a mensagem que António Costa passou, com intenção, dos professores sem componente letiva.

Esqueceu-se porém de explicar, também intencionalmente, que esses professores estão sem componente letiva não porque simplesmente são uns malandrões, mas a maior parte das vezes porque as suas condições de saúde não lhes permitem dar aulas e, como os mesmos governantes ignoram o desgaste rápido e especificidade da profissão,  têm de se manter nas escolas. Não dão aulas é quase sempre certo, mas são fundamentais para o bom funcionamento das escolas. Desde de sacrificando a sua saúde substituírem colegas, à coordenação de projetos e clubes educativos diferenciados e que sem eles pura e simplesmente não seria possível, passando pelas bibliotecas e sua dinamização, apoiando alunos que de outra forma não teriam apoio, entre tantas outras tarefas que eles próprios poderão enumerar e que com certeza o governo sabe bem quais são!

Mas prefere sempre passar a mensagem errada, mesmo não percebendo que esses e os outros, aqueles que têm componente letiva, são aqueles que hoje se encontram na linha da frente a fazer tudo o que lhes é possível para evitar o colapso da economia.

Sim, se as escolas fecharem o país colapsa…só que o governo sabe bem que nestes momentos vem sempre ao de cima o esprito missionário de cada um em prol dos outros e nunca de nós e por isso diz o que quer, faz o que quer sem que haja uma reação da nossa parte!

Chama-se ingratidão! E todos nós devíamos dizer não!

Não nos lembramos de ter ouvido falar dos que são subsidiários dos RSI que bem podiam ir para auxiliares operacionais nas escolas onde eles faltam e não são assim tão poucas.

Também não nos lembramos de ouvir falar dos desempregados que talvez até se sentiriam mais úteis, sabemos o que é estar desempregado e a sensação de pouco útil que se sente, a fazerem o rastreio.

Mas não, os professores com componente não letiva é que fazem falta para rastreio!

Uma vergonha!

E nós professores, o que vamos fazer? Assobiar para o lado e dizer sempre foi assim!

P.S. – Se ainda fosse de forma voluntária…acreditamos todos que a adesão seria grande! Mas os tiques de…calemo-nos!

VozProf

 

1 COMENTÁRIO

  1. Mesmo estando habituado ao ódio manifestado pelo PS aos professores desde o triste ano de 2007, não pude deixar de ficar estupefacto pelo comportamento maldoso com que A. Costa brindou uma classe que mesmo pondo em causa a própria saúde não deixou de dizer presente na hora em que o país necessitou deles. Foi muito triste o comportamento do primeiro-ministro naquela conferência de imprensa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.