Início Editorial O Mito: Foi colocado a 600km de casa. A realidade: Só se...

O Mito: Foi colocado a 600km de casa. A realidade: Só se é colocado para onde se concorre

4479
3

Entre o mito e a realidade há uma enorme diferença. É chegada a hora de esclarecer de uma vez por todas a ideia de que os professores ficam colocados a 600km de distância apenas por uma questão de sorte! É falso! Liminarmente falso.

Podemos falar de muitas coisas, nomeadamente as motivações que fazem com que eu no concurso concorra para localidades a 600km de minha casa, não podemos é continuar a dizer como se fosse um acaso “fui colocado a 400km de casa num horário incompleto”. Não devemos porque isso é falso, não é acaso, é escolhido pelo professor que concorre.

Se falarmos na dificuldade em trabalhar em determinadas zonas ou de se conseguir horários completos em determinados grupos de recrutamento e sobre o intervalo de horários, podemos perceber quais as razões que leva muitos colegas a manifestarem as suas preferências, o próprio nome indica claramente do que se trata, para determinados locais.

O concurso é justo? Não.

Os intervalos de horário são honestos? Não

Os vencimentos são dignos? Não

Os professores deveriam ter subsídios de deslocação? Sim

Há muita coisa que deveria mudar nos concursos e mesmo no ECD? Sim, nomeadamente a exclusão de cotas na progressão de carreira no aumento global dos vencimentos considerando as habilitações académicas.

Mas daí a dizer-se constantemente que “foi colocado a 600km a ganhar 800€” por mero acaso é apenas uma lamechice incorreta e quem em nada dignifica a profissão e os seus profissionais.

Até me arrisco a dizer, mesmo que me caiam todos em cima, que se não houvesse quem concorresse a esses horários, como agora vai acontecendo, isso obrigaria a mudanças!

 

3 COMENTÁRIOS

  1. OS professores adoram concursos nacionais em lista única. Esse sim é o problema
    E depois a paixão.. anda tudo tão apaixonado
    Concurso locais /regionais ou de escola e prontosssss

  2. Mais uma vez, Professores a enterrar Professores.
    MITO: Só se é colocado para onde se concorre.
    REALIDADE: Se não concorrer para todo o lado e a nível nacional, NÃO SE TRABALHA…

  3. Que frase…. absurda constitui este título!!! E assim se reproduzem silogismos e enviesadas conclusões ou constatações. Tal como os emigrantes, a necessidade leva as pessoas a sujeitarem-se a tudo… e às vezes, até mesmo à prostituição e à escravatura! Quando os governos andam a dormir e não tratam com dignidade nem têm capacidade proactiva de criar vagas em função das necessidades… é o que acontece.!!!
    Os dePUTAdos só vão para Lisboa porque querem… e sabem que é para lá que concorrem. E, curiosamente, nenhum destes SACANAS OPINADORES afirmou que estão a 600 kms de casa… porque querem.
    O que não se percebe é como para eles, os deputados criaram subsídios (e à posteriori!) de deslocação… quando, de facto, a maioria vive, efectivamente, em Lisboa… E para os professores vêm com esta TRETA de que são colocados para onde concorrem???
    ENFIM… SE a ESTUPIDEZ pagasse imposto, Portugal pagaria rapidamente as suas dívidas aos credores!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.