Início Educação Milhares de professores analisam formas de ensinar em pandemia no Virtual Educa

Milhares de professores analisam formas de ensinar em pandemia no Virtual Educa

1729
0

Cerca de 50 mil professores vão participar na conferência internacional Virtual Educa, que nos próximos três dias vai debater a forma de ensinar no próximo ano lectivo, que também deverá ser afectado pela pandemia covid-19.

Entre terça e quinta-feira, realiza-se a conferência online “vitualeduca.connect”, que envolverá 300 mil docentes de todo o mundo, segundo a organização do evento que em comunicado anunciou ter já 50 mil inscrições.

Os responsáveis do evento recordam que este ano, devido à pandemia, cerca de 1.500 milhões de alunos em todo o mundo passaram a ter aulas à distância. Por isso, a conferência será também uma mostra das tecnologias pós-covid-19.

Em Portugal, o Ministério da Educação decidiu que a participação na conferência irá contar como horas de formação dos docentes do ensino básico e secundário e, como tal, contará para progressão na carreira.

Segundo a organização, vão ser apresentadas as mais recentes tecnologias educativas e as propostas pedagógicas e didácticas para ensinar durante a pandemia.

Durante os três dias, serão também debatidos estudos e relatórios produzidos por universidades e institutos, desde a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, à Escola de Tecnologias de Informação na Educação da Universidade de Cantão, na China.

Além disso, haverá stands virtuais onde será possível conhecer os mais recentes equipamentos digitais e softwares educativos dos grandes fabricantes mundiais de tecnologias de educação.

Devido à pandemia de covid-19, a conferencia presencial foi adiada para Novembro e deverá realizar-se na FIL, em Lisboa.

A Virtual Educa foi estabelecida em 2011 pela Organização dos Estados Americanos — OEA como uma iniciativa de cooperação multilateral no âmbito da educação, inovação, competitividade e desenvolvimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.