Início Notícias Mãe de aluno atira professora para hospital em Lisboa

Mãe de aluno atira professora para hospital em Lisboa

69523
10

Mulher, de 32 anos, deu a docente, de 54, uma chapada na face que a atirou ao chão.

Uma professora do primeiro ciclo, de 54 anos, foi ontem de manhã agredida à estalada pela mãe de um aluno, que foi à escola Ressano Garcia, em Lisboa, tirar satisfações por uma situação “fútil” ocorrida na terça-feira. A agressora, de 32 anos, foi detida pela PSP. A docente caiu com a força da agressão e teve de ser assistida no hospital.

10 COMENTÁRIOS

  1. No meu tempo, a minha professora deu me uma chapada, eu então fui me queixar ao meu pai. Resultado o meu pai aí e? Então vamos falar com ela. Palavras do meu pai para a professora, a próxima vez que o meu filho merecer uma chapada pois dei lhe duas e escreva um recado para casa que assim que ele lá chegar leva outras duas de mim. Naquela altura fiquei chateado com o meu pai, mas a verdade é que eu tinha falsificado e mentido a professora sobre os meus trabalhos de casa. Agora que sou adulto vejo que os dois têm razão, e só estavam a zelar para o meu bem. No dia que eu tiver filhos irei fazer o mesmo que o meu pai. Pois os professores são profissionais de ensino os quais são as bases da educação de nos todos por isso merecem respeito pelo o seu trabalho que é árduo. Aturar os filhos dos outros não é fácil.
    Todos os professores têm o meu apoio pois sem eles nos não éramos ninguém

    • Parabenizo-o com esse seu pensamento! Infelizmente, há pais demasiado condescendentes e com a ladaínha da parentalidade positiva (pq quando eram novos, levavam tanto que prometeram a si mesmo que não fariam aos próprios filhos) e o resultado é a falta de respeito de crianças com menos de 6, 10, 15 anos para com os seus, outros adultos e até colegas de escola. Uma palmada na hora certa, nunca fez mal a ng!

  2. Quando o meu pai me foi apresentar à professora disse-lhe que eu não precisava voltar mais a casa. Bastavam as minhas orelhas. Só tenho a agradecer-lhe, a ele e à Dna. Mariana.

  3. Estes fatos relatados sao de pais normais, pois certamente la em casa ha regras, principios de educacao, tais como o tiveram em casade seus pais e avos.
    Os meninos hoje nao podem apanhar ,o que nao concordo, pois um estalo na hora certa so ajuda e nao e agressao.

    Os pais teem de ser responsaveis da educacao dos filhos e acompanhar a instrucao com os responsaveis, os professores. Ai se ha algo que nao concorde va a escola que tem um corpo diretivo e exponha a situacao.

    Infelizmente eu acho e q ue ha pais anecessitarem de aulas de civilidade.

  4. QUANDO ANDAVA NA ESCOLA TAMBÉM APANHEI DA PROFESSORA, NÃO POR FALTA DE RESPEITO´PORQUE SEMPRE ME ENSINARAM A RESPEITAR OS PROFESSORES E OS MAIS VELHOS, MAS SIM POR NÃO FAZER OS TRABALHOS DE CASA. CHEGAVA A CASA E N-AO ME IA QUEIXAR PORQUE SENÃO AINDA LEVAVA MAIS

  5. De acordo com a maioria das diretoras/diretores escolares, se o aluno não aprende, é porque o professor não arranjou estratégias para o incentivar na aprendizagem. Se o aluno não respeita o docente é porque este não se soube impor. Enfim, o estado passa a parte odiosa para os diretores que ganham tiques de importância e carregam nos professores. Daí a frase: Se quiseres conhecer o vilão, dá-lhe um bastão.

  6. Excelente notícia. No título diz que a mulher atirou a professora para o hospital. Na notícia diz que atirou ao chão. Afinal em que ficamos???? Que raio de maneiras de dar notícias são estas? Sejam um pouco profissionais e deixem-se de tentar notícias explosivas…

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.