Início Notícias Férias dos professores complicam calendário.

Férias dos professores complicam calendário.

21590
0

As aulas vão arrancar em setembro e o Ministério da Educação quer todos os alunos na escola. Após os exames nacionais, o ano letivo começará “em datas a anunciar brevemente” e o regime será presencial em todos os níveis. Os especialistas ouvidos pelo JN são favoráveis ao retorno dos alunos à escola, organizados em grupos pequenos, e pedem autonomia e meios para recuperar aqueles que ficaram para trás no ensino à distância. Quando os partidos reclamam respostas ao Governo sobre o novo ano letivo, o
Ministério da Educação admite que estão a ser preparados  “diferentes cenários” para uma “resposta contundente” em função da evolução da pandemia. Porém, o plano A é o retorno às salas de aulas em setembro.

“O objetivo primário é de que o próximo ano letivo possa acontecer presencialmente
em todos os níveis de ensino. Sabendo-se que o regime presencial é o que mais minimiza as desigualdades sociais, o próximo ano letivo terá nas estratégias de recuperação das
aprendizagens um dos principais pilares”, reconhece o Ministério da Educação ao JN, sem especificar as medidas para tornar a recuperação individualizada das aprendizagens.

Dois dias depois de ter lançado a consulta pública sobre o calendário escolar, o Governo esbarrará já num obstáculo: a Federação Nacional de Educação (FNE) quer ver reconhecido o direito dos professores a férias, incluindo os que trabalharão nos exames em setembro.
Isso implica começar as aulas só em outubro.

Fonte: JN

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.