Início Educação “Famílias devem estar descansadas” porque escolas “estão preparadas”

“Famílias devem estar descansadas” porque escolas “estão preparadas”

3812
0

Amensagem é de tranquilidade e de confiança. A ministra de Estado e da Presidência assegurou, esta quinta-feira no briefing após o Conselho de Ministros, que os estabelecimentos de ensino “estão preparados” para receber os alunos no arranque do novo ano letivo, que se inicia entre 14 a 17 de setembro.

“As escolas estão preparadas (…), preparam os seus circuitos, preparam-se para receber os alunos. As famílias devem estar descansadas e confiantes porque os nossos estabelecimentos escolares são capazes de enfrentar esta pandemia, são capazes de ter em segurança as suas crianças e têm à sua disposição orientações de que necessitam”, sustentou a governante. 

Mariana Vieira da Silva realçou que é “necessário termos consciência” do muito trabalho que já foi feito e que correu com “muita tranquilidade” e “em segurança”, como foi o caso da abertura do pré-escolar e das creches ou a realização dos exames de acesso ao ensino superior. 

Em linha com o que dissera ontem tanto Graça Freitas como a ministra da Saúde, Mariana Vieira da Silva afirmou que “ao longo dos últimos meses têm sido enviadas às escolas e tornadas públicas um enorme conjunto de orientações”. Orientações essas que dizem respeito “aos planos de contingência que as escolas tinham que realizar, à organização do espaço, ao tipo de concentração de alunos permitida e não permitida, aos procedimentos em espaços de refeições, utilização da máscara a partir do 2.º ciclo”, enumerou, concluindo que “são hoje conhecidas das escolas, da comunidade educativa o conjunto de orientações que organizam o ano letivo“. 

“Aquilo que dissemos que ainda faríamos é um conjunto de orientações explícitas sobre como cada escola deve reagir relativamente a um caso suspeito, a um caso confirmado ou a um surto na escola”, esclareceu. Estes elementos, acrescentou, “de pormenor – que obviamente são importantes  e que têm de ser trabalhados entre o Ministério da Saúde e o Ministério da Educação – poderão ser apresentados muito brevemente”.

“Sabemos que o ano letivo será diferente dos outros, sabemos que temos que aprender a viver com a emergência de casos nas escolas, como nas empresas e nos serviços onde trabalhamos, como nas nossas famílias, como nas nossas cidades”, sublinhou ainda Mariana Vieira da Silva, insistindo numa mensagem de “tranquilidade”. 

Notícias ao minuto

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.