Início Sociedade #EstudoEmCasa também já conquistou quem não vai à escola

#EstudoEmCasa também já conquistou quem não vai à escola

726
0

O #EstudoEmCasa, uma variação da extinta Telescola, voltou a trazer as salas de aula para o conforto do lar, numa altura em que muita gente se encontra em isolamento, quer ou não em teletrabalho. Por isso, não são só os miúdos que estão com atenção aos professores — há pais a acompanharem as aulas e outros adultos que, mesmo sem crianças em idade escolar, aproveitam para “recordar certas matérias, reaprender outras”. E, mesmo com críticas, a apreciação global é positiva. Afinal, sintetiza Rita Camões “é um quentinho que faz falta nesta altura”.

Sócia-gerente de uma empresa de venda e distribuição de bebidas a operar sobretudo nos distritos de Bragança e Vila Real, Rita Camões está em casa desde que se viu forçada a colocar quase todos os funcionários em lay-off. “Vendemos muito pouco: só algum take-away e minimercados”, justifica.

Sobre o #EstudoEmCasa, acha que “todos tínhamos saudades de voltar a uma sala de aula” e, com o filho mais novo com 11 anos, acaba por acompanhá-lo — “motiva-se só de me ver entusiasmada a repetir o que os professores pedem” —, mas não só: “Vejo várias [aulas]: Alemão, Ginástica, Artes (que teve aula de Música pelo meio), Matemática dos 7.º e 8.º ano.”

A apreciação das aulas varia segundo o público-alvo e também de acordo com o ritmo de quem está na pequena caixa mágica. É essa a observação de Cláudia Vieira, em teletrabalho e com três filhos em ciclos distintos: “No pré-escolar, o desafio diário é muito giro, mas é pena não ter momento de leitura como existe para 1.º ciclo; a que está no 4.º ano, está a adorar, diz que percebe melhor e é mais fácil; o que está no 7.º só as vê obrigado. Diz que as aulas da televisão são mais chatas que as que tem com os professores.”

Ler mais…

Fonte: Público

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.