Início Educação #EstudoEmCasa | “Horrível. Simplesmente assustador.”

#EstudoEmCasa | “Horrível. Simplesmente assustador.”

6702
1

“Horrível. Simplesmente assustador” – Estas são as palavras de Quintino Aires numa publicação na sua página de Facebook,quando pretende analisar o início do #estudoemcasa…

O texto provoca algumas náuseas devido ao desrespeito com que este sujeito ataca os professores, simplesmente rídiculo.

Leiam e ajam em conformidade…


1. Em relação ao despreparo pedagógico, não foi para mim novidade. É só entrar nos sites das Escolas Superiores de Educação, ver os planos de estudo das licenciaturas para professores do primeiro ciclo, e rapidamente se descobre, com apreensão e angústia, que desapareceram as disciplinas de Pedagogia ( = o estudo de como o conhecimento e as habilidades são transmitidos em contexto educacional; estudo dos métodos de ensino, as maneiras pelas quais esses objetivos podem ser alcançados)…

2. Mas alguém podia ter avisado a senhora de que quem se refere a si próprio na terceira pessoa, são as crianças de 3 anos. E os adultos nunca o devem fazer, para que a criança ao chegar aos 4-5 anos também já não o faça. Pois a senhora passou o tempo a referir-se a ela própria como “a Isa”. COMO???

4. Não havia em Portugal nenhum professor do 1º ciclo que usasse menos vezes o tão irritante e péssimo exemplo do “OK” entre cada palavra que é dita?

3. É fundamental haver um pouco mais de coordenação. Alguns professores prepararam os seus alunos (por email, Skype, etc.) para a história “O coelhinho branco”, e agora fizeram a aula com a história “A casa da mosca fosca”. Mas então o que é isto???

4. E por aqui me fico, se não sou bloqueado outra vez.

1 COMENTÁRIO

  1. (O quintino, não presta para nada e ainda presta menos, pelo facto de teres verificado que houve o tal (despreparo) e ainda assim não teve pejo em mandar abaixo quem, não estando preparada, se dispôs a colaborar.
    Tem vergonha!

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.