Início Educação #Estudo em casa: Novidades

#Estudo em casa: Novidades

702
0

Hoje durante a conferencia de impressa o Ministro da Educação, lançou algumas novidades relativas ao EstudoEmCasa, que passo a citar:

 

As aulas agora incluem o Ensino Secundário;

Este projeto vai continuar na RTP Memória até ao final do ano letivo;

Irá haver um bloco para organização de trabalho autónomo;

Segundo o calendário apresentado pelo ministro, haverá “a reposição de um conjunto de blocos pedagógicos do ano passado” na RTP Memória durante o mês de setembro para este “primeiro período de recuperação e consolidação de aprendizagens”.

Em Outubro haverá novas transmissões e novas aulas.

Não irá haver aulas para 1º e 2º ano;

Irão existir novos projetos com a “#”, e hoje foi lançado um video sobre o “#EscolaEmSegurança”.

Em conferência de imprensa, Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, justificou que “agora o 1.º e o 2.º anos de escolaridade não estarão naturalmente associados, porque têm outro tipo de vicissitudes e necessidades”. 

 

Agora o que temos são blocos pedagógicos temáticos. E cada tema poderá ter mais do que um bloco. Imaginemos ‘Matemática e Equações do Primeiro Grau’, que poderá ter um, dois ou três blocos, que poderão ser entendidos e trabalhados individualmente, ou entendidos e trabalhados sequencialmente”, acrescentou o ministro da Educação.

 

Na mesma iniciativa, Gonçalo Reis, presidente executivo da RTP, considerou que “o #EstudoEmCasa é serviço público em estado puro”. É “um projeto interessante que merece ser continuado, aprimorado e reforçado”, destacou, em declarações transmitidas pela RTP 3.

 

“Independentemente de preservarmos o ensino presencial, é para nós importante valorizarmos o #EstudoEmCasa, este estudo em casa para o qual trabalhámos no último ano”, disse Tiago Brandão Rodrigues. Os conteúdos televisivos poderão não só para quem “estiver em casa e tiver de seguir estes blocos”, como também servirão como “um recurso para todos aqueles que no futuro queiram aceder a um conjunto de blocos pedagógicos” e até como ferramenta pedagógica para os professores em ensino presencial, defendeu o governante, que disse querer que estes conteúdos sejam “perenes no tempo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.