Início Sociedade Ensino online: o fim do medo – Arnaldo Costeira

Ensino online: o fim do medo – Arnaldo Costeira

449
0

A crise que atravessamos e as medidas de contingência no combate à pandemia por coronavírus em vigor obrigaram as Instituições de Ensino Superior a uma readaptação brusca ao ensino com recurso a plataformas digitais online, que podemos designar para melhor enquadramento de Ensino Remoto de Emergência (Emergency Remote Learning) — uma vez que integra tecnologias e metodologias de ensino características do e-learning e do Technology Enhanced Learning, formas de organização próprias do regime presencial e recursos e procedimentos também usados no modelo de Ensino à Distância.

Em bom rigor, e não querendo entrar em questões de semântica, o ensino remoto não é verdadeiro ensino à distância, que no meu entender se estabelece pela distância no espaço em que se realiza a ação formativa, e à distância no tempo, uma vez que os conteúdos disponibilizados, o percurso e o ritmo de aprendizagem não são temporalmente coincidentes nem generalizados. Ainda assim, o ensino remoto não pode ser mera transposição digital do ensino presencial no que diz respeito às dinâmicas de grupo ou às metodologias e estratégias adotadas. Esta diferença tem ainda maior impacto tratando-se de uma situação de emergência que impõe o distanciamento e o isolamento de professores e alunos, o que será obviamente fator de desmotivação pela carga de trabalho autónomo que esta modalidade comporta, mas também pelos riscos emocionais causados pela preocupação com a situação de crise sanitária, amplificada pela alteração radical dos nossos hábitos sociais e gregários.

Na Instituição de Ensino Superior Politécnico de que sou diretor, o ISEC Lisboa, também tivemos de fazer esta revolução digital repentina, e em tempo útil, o que nos permitiu que em menos de uma semana após o decreto voluntário de encerramento imediato das atividades presenciais, ocorrida em simultâneo com o da Universidade de Lisboa, reativássemos as atividades em mais de 80% na modalidade de ensino remoto. Esta transformação trouxe enormes desafios a muitas Unidades Curriculares na adaptação a esta nova realidade, em particular as de componente mais prática, característica do sistema de ensino em que nos integramos.

ler mais…

Fonte: Observador

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.