Início Editorial Educação Física – Sim ou não?

Educação Física – Sim ou não?

639
1


Sou do tempo em que a Educação Física não contava e que por isso nós, alunos, não queríamos saber da disciplina para nada a não ser para jogar futebol. 

Até aqui tudo bem, miúdos com 12 ou 13 anos, pior era quando, de facto, isso acontecia, ou seja, o professor entregava-nos uma bola e nós ficávamos duas horas a jogar, com prioridade sobre o campo pois estávamos em aula de Ed. Física…
 

Isto não pode acontecer, mas também não pode servir de desculpa para não se lhe dar o valor que tem por direito(ressalvo que também tive bons professores, a maioria por sinal).


Aqui é que está o mal…o efeito dominó sobre a valorização da disciplina, ou das disciplinas, desde da tutela aos próprios professores.
Estamos em pleno século XXI e continuamos a dar indicação a todos os alunos de que o que interessa é só português e matemática.
Fala-se na especificidade da disciplina de Educação Física, é verdade. Diz-se que os alunos podem não ter jeito para Educação Física…também é verdade, assim como poderão não ter apetência para outra disciplina qualquer!
Mas nada disto invalida que o ensino deva ser transversal, global, abrangente na formação completa do cidadão.
Cada disciplina tem, comprovadamente, a sua importância e trabalham componentes diversas, a Educação Física, nomeadamente, fâ-lo, trabalha componentes sociais, cognitivas e físicas em simultâneo, como, talvez, nenhuma outra.
As diferentes inteligências, que segundo Howard Gardner (1985), são pelo menos sete, Linguística, Musical, Lógico-matemática, Espacial, Cinestésica, Interpessoal, Intrapessoal, devem ser trabalhadas na escola, porque o mundo não é só números e letras.

O argumento de que a Educação Física pode baixar a média a muitos alunos não é válida, pois baixa a média aos alunos com menor aptidão física, mas também sobe a média de muitos que poderão ter menor aptidões matemáticas ou linguísticas e estes também devem entrar na fórmula, por uma questão de equilíbrio e elementar justiça.
A Educação Física deve ser vista como disciplina fundamental ao desenvolvimento da criança/jovem e não como uma extracurricular.

A Educação Física não pode ser orientada por qualquer um com pouca ou nenhuma formação para o fazer, ou corremos o risco de acabarmos na mesma como nos anos 90…tomem lá uma bola e vão jogar!

Alberto Veronesi

1 COMENTÁRIO

  1. Meu caro senhor nos anos 90 já eu era professor de Educação Física há 15 anos e nunca fiz essa coisa de dar a bola e deixar jogar.
    Por outro lado, falar da Educação Física como uma disciplina que promove a atividade física e pelos seus méritos no combate à obesidade e sedentarismo é demasiado redutor. A Educação Física é a disciplina educativa por excelência. Não é educar o físico! Usa meios físicos para educar o ser humano no seu todo. Os seus objetivos mais importantes são, usando como meio a melhoria das capacidades físicas, promover o sucesso, a superação individual e a auto-estima dos alunos. Tem ainda como objetivos importantes desenvolver o sentido de cooperação, responsabilização e entre-ajuda essenciais para o desenvolvimento do ser humano em sociedade. A sua importância é tão grande que é um contrasenso ter uma avaliação dos alunos pelo seu desempenho motor.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.