Início Notícias Covid-19: Pais e profissionais de ensino discordam da abertura de creches e...

Covid-19: Pais e profissionais de ensino discordam da abertura de creches e escolas – Sindicato

763
0

A maioria dos encarregados de educação e dos profissionais de ensino discorda da reabertura das escolas secundárias, para os alunos do 11.º e 12.º anos, e das creches a partir da segunda-feira, segundo um inquérito divulgado esta quarta-feira. A conclusão é de um inquérito realizado pelo Sindicato de Todos os Professores (STOP), em parceria com o blogue ComRegras, que publicou hoje os resultados que revelam que 71,1% dos profissionais de ensino inquiridos e 65,9% dos encarregados de educação estão contra a retoma das aulas presenciais dos 11.º e 12.º anos.

No caso das creches e pré-escolar, a oposição à reabertura é ainda mais expressiva, sendo a medida contestada por 85,5% dos pais e 86,6% dos profissionais de ensino. O inquérito intitulado “Regresso às Escolas” foi respondido entre domingo e terça-feira por 6.170 pessoas, a maioria profissionais de ensino (58%) e cerca de 2070 encarregados de educação (33,6%).

Os resultados revelam também que, no caso das aulas presenciais dos alunos do ensino secundário, apenas 11,5% dos profissionais de ensino e 16,5% dos pais concordam com a reabertura das escolas, conforme as orientações propostas pelos Ministérios da Educação e da Saúde. O regresso dos alunos dos 11.º e 12.º anos às escolas, para retomarem as aulas presenciais das disciplinas sujeitas a exame nacional está previsto para 18 de maio, data que marca também a reabertura das creches.

Entre os motivos apontados por quem discorda da reabertura dos estabelecimentos de ensino, a maioria concorda que a medida “compromete a saúde dos alunos e da população”, quer no caso das escolas (70,8%), como das creches e pré-escolar (69%). No caso das escolas secundárias, quatro em cada 10 pessoas concorda que o modelo de ensino à distância, que há dois meses substituiu as aulas presenciais, suspensas devido à pandemia de covid-19, continua a ser o mais adequado à situação atual.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.