Início Sociedade “A minha filha foi humilhada”: Aluna impedida de entrar na aula por...

“A minha filha foi humilhada”: Aluna impedida de entrar na aula por ter camisola do FC Porto

3730
1

Obrigou a minha filha a tirar a camisola do FC Porto para assistir à aula. Isso foi uma falta de respeito e uma humilhação em frente dos colegas. Numa altura em que tanto se fala de tolerância, o professor foi tudo menos tolerante”. A indignação é de Sónia Marques, mãe de uma jovem de 13 anos, aluna da escola EB 2,3 de Gervide, em Vila Nova de Gaia, que foi impedida de entrar na sala de aula de Educação Tecnológica com a camisola dos dragões, no início da semana passada. O estabelecimento de ensino abriu um processo de averiguação.

“Todos os dias, em todas as escolas, há crianças que vestem as camisolas dos seus clubes; não percebo a indignidade do vestuário. Porque é que a minha filha não pode fazer o mesmo?”, questiona a mãe da estudante. O caso insólito gerou um protesto dos colegas da jovem. “No dia seguinte, vários alunos entraram na escola com camisolas do FC Porto. Não tenho notícia de que algum deles tenha sido obrigado a mudar de roupa para assistir às aulas”, argumentou.

Fonte:  CM

1 COMENTÁRIO

  1. O professor tem toda a razão e a mãe da menina é que não a sabe educar. Devia educá-la a perceber que a sala de aula é um local que deve ser neutro e não dado a clubismos, essa foi a razão pela qual o professor não quis deixar entrar a aluna com a camisola. Em vez de se sentir “humilhada”, a menina, bem como os seus colegas, deviam aprender essa lição, compreender, respeitar e apreciar a neutralidade do Professor, que procedeu correctamente. Pena é que hajam tantos pais infantis e mal educados que não sabem educar os filhos. Por isso é que estamos numa sociedade cada vez mais violenta em que cada qual faz o que lhe apetece sem respeito pelos outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.