Início Educação A ADD (Avaliação de Desempenho Docente), porque se fala tanto disto?

A ADD (Avaliação de Desempenho Docente), porque se fala tanto disto?

179
0

Muito se tem falado, nas últimas semanas, sobre a avaliação de desempenho docente!
Uns dizem, mostrando total ignorância, que não existe, que os professores não são avaliados, que a progressão é feita de forma automática e pela antiguidade.

Não é verdade! Os professores tem sim, todos, inclusive os contratados, uma avaliação de desempenho. Ler aqui

Podemos discutir, em sede própria, o cumprimento rigoroso do diploma ou mesmo a eficiência e a eficácia do mesmo, mas dizer que não existe é uma verdadeira falácia!

Há, infelizmente, em todo o lado quem cumpra escrupulosamente e quem não o faça, mas isso vai para além do diploma, vai para a individualidade de quem o faz, não dos professores no geral!

Poderá haver brechas no diploma, que dão azo a que não se distinga os bons dos maus, o professor de treta tem boas probabilidades de estar a ganhar o mesmo do professor extraordinário ao fim de 30 anos de ensino. E isto é mau para os próprios professores!

Carece, quanto a mim, de uma revisão, mas antes de avaliarmos temos de dar condições para o fazer, ou seja não podemos  avaliar os alunos sobre a matéria que ainda não foi dada!

Por isso, importa referir que o ser humano é movido por estímulos, algo que nas escolas não tem havido, e não me refiro apenas a estímulos financeiros, refiro-me a estímulos de reconhecimento, de proteção e de gratidão.

Os professores são mal tratados por tudo e por todos, os números da indisciplina nas escolas cresce e não vejo nenhum governo falar nela com verdadeira preocupação, fala-se assim- assim, maioritariamente culpabilizando os professores.

Qualquer um se dá ao direito de comentar sobre a educação, qualquer um opina nas televisões, os pais “entraram” nas escolas com o objetivo, não de colaborar, mas sim de desestabilizar, esquecendo-se do seu papel fundamental educar os seus filhos.

A educação vem de casa, os “meninos” tem de saber que a escola não é o mesmo que a sua casa, ou o seu bairro a sua rua, é diferente, há regras, há deveres e direitos que tem de ser cumpridos quer se esteja de acordo ou não, porque a vida é isso, a vida pede-nos que sigamos os canones  sociais!

E mesmo assim, muito têm feito os professores perante tanto desinvestimento social nas escolas, na educação e neles próprios, qualquer outro profissional estaria mais vezes na rua em protesto, mas resta-lhes o brio profissional que os mantém a dar aulas mesmo que em condições, essas sim, miseráveis!

Gostava muito de ver alguns dos balbuciadores a entrarem numa escola TEIP, só dando um exemplo, e conseguirem dar aulas a 25 alunos arriscando a que qualquer “pedido” fosse mal interpretada e que no dia seguinte estivesse uma família inteira pronta a pedir satisfações!

Deveria ser assim, primeiro deem as condições, depois avaliem!

Leia também:

Indisciplina? Propostas para acabar com ela…

Parem de balbuciar! Sobre a progressão da carreira docente!

SUTEB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.